Quarta, 21 de Setembro de 2016.
CFESS convida assistentes sociais para manifestações nos dias 22 e 29 de setembro
Atos ocorrerão em todo o país, contra os retrocessos do governo federal
Carregando...

Imagem da manifestação ocorrida durante o 15º CBAS, em OlindaConcentração do ato público realizado durante o 15º CBAS, em Olinda (foto: Diogo Adjuto/CFESS)

 

Um dos maiores desafios cotidianos para quem está na luta em defesa dos direitos de trabalhadores e trabalhadoras, contra todos os retrocessos explícitos na conjuntura atual, é a unidade da ação concreta das ruas. É o que diz a conselheira do CFESS Erlenia Sobral.

 

“É dessa maneira que manifestamos toda nossa indignação e evidenciamos que nossa resistência se recompõe, sempre que o  conservadorismo reacionário e o ataque aos trabalhadores e trabalhadoras se mostram”, completa Erlenia.

 

Nesse sentido, o CFESS reforça a convocação das centrais sindicais e conclama os/as assistentes sociais de todo o Brasil a se somarem às manifestações nos dias 22 e 29 de setembro, rumo à construção da greve geral, com protestos, atos públicos e paralisações. “Os retrocessos que já se materializavam no governo Dilma e se intensificam no governo ilegítimo de Temer, as ameaças dos projetos de lei que avançam contra nossos direitos sociais e políticos não podem nos calar! O cinismo do capital que reivindica mudanças na proteção do trabalho, a ponto de sugerir a legalidade da jornada de 12 horas, deve ser denunciado e contido com a unidade de toda a classe trabalhadora”, analisa a conselheira do CFESS.

 

Ela acrescenta que não há resistência possível e efetiva que se prenda ao corporativismo e que não enxergue que os ataques não se dirigem a uma categoria, mas contra todos/as que vivem da venda da força de trabalho neste país. “Nossa categoria, além de oprimida por condições cada vez mais aviltantes de trabalho, convive e atua diariamente com a população vítima da desigualdade social. Temos assim vínculo orgânico com a necessária construção das lutas sociais”, finaliza Erlenia Sobral.

 

Nessa conjuntura, o CFESS também reafirma a defesa da seguridade social enquanto política pública estatal e universal. O Sistema Único de Assistência Social (Suas), bem como o Sistema Único de Saúde (Sus) e a Previdência Social constituem importantes bandeiras de luta do Conjunto CFESS-CRESS, consoante com sua defesa de universalização da seguridade social e instituição da Política de Assistência Social como Política Pública, que assegure benefícios e serviços de maneira digna, justa, igualitária, com qualidade, participação e controle da sociedade civil e responsabilidade do Estado.

 

Para saber onde ocorrerão os atos e manifestações em sua região, procure as centrais sindicais e regionais dos sindicatos em seu estado. As mobilizações dos dias 22 e 29 integrarão um ato unificado, construído por várias centrais sindicais. 

 

Conselho Federal de Serviço Social - CFESS

Gestão Tecendo na luta a manhã desejada - 2014/2017
Comissão de Comunicação
Diogo Adjuto - JP/DF 7823
Assessoria de Comunicação
comunicacao@cfess.org.br

Quem somos
Autarquia pública federal que tem a atribuição de orientar, disciplinar, normatizar, fiscalizar e defender o exercício profissional do/a assistente social no Brasil, em conjunto com os Conselhos Regionais de Serviço Social (Cress).
Cadastre-se
E receba por e-mail nosso CFESS Informa, informativo eletrônico com as principais notícias sobre o Serviço Social brasileiro
Conecte-se
O CFESS também esta nas redes sociais
Endereço
Conselho Federal de Serviço Social - CFESS
SCS Quadra 2 Bloco C Ed. Serra Dourada - Salas 312/318
CEP: 70300-902 - Brasília - DF
Tel: (61) 3223-1652
Tel: (61) 3223-2420
Funcionamento: de segunda a sexta de 12h às 18h. Dúvidas e sugestões pelo Fale Conosco.