Acessibilidade       A+  A-          Botão Libras  Botão Voz          
O que você procura?
CFESS no Comitê Mercosul de Organizações Profissionais de Serviço Social

 

A fundação do Comitê  Mercosul de Organizações Profissionais de Serviço Social aconteceu em Montevidéu, em 14 de março de 1996, e foi coordenado inicialmente por Emílio Ortiz, da Argentina. O Brasil assumiu a coordenação em seguida, na gestão da presidente do CFESS Elaine Behring.


A constituição inicial do Comitê pelo CFESS e pelas entidades nacionais de assistentes sociais da Argentina e Uruguai foi um contraponto à estratégia geopolítica do capital de organização de blocos mercantis, e significou a articulação de resistência à política internacionalista neoliberal extremamente nociva aos interesses da classe trabalhadora na América Latina. O Comitê Mercosul de Organizações Profissionais de Serviço Social, portanto, expressa o compromisso de assistentes sociais com a organização política da categoria na América Latina, e vem se dedicando a pautar importante e necessários debates, como a circulação de profissionais nos país membros, criação de ", discussão sobre parâmetros comuns sobre ética e Direitos Humanos, e problematização sobre a definição de Serviço Social da FITS. Desde sua criação, o Brasil esteve à frente do Comitê em duas gestões, com a coordenação de Elaine Behring (1998-2000), Elizabete Borgianni (2006-2008) e Ivanete Boschetti (janeiro a julho 2008). A coordenação ocorre seguindo um rodízio de países e desde julho de 2008 está sob a direção da Associação de Assistentes Sociais do Uruguai. 

Desde novembro de 2007 o Comitê Mercosul é integrado por Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Venezuela e Chile, e se reúne semestralmente, já tendo promovido vinte e três reuniões (veja quadro de reuniões), com debate de temas permanentes como Regulamentação Profissional, Código de Ética nos países do Cone Sul e Livre Circulação de Profissionais no Mercosul. Este último ainda permanece como uma questão a ser resolvida. Os debates acumulados no âmbito do Comitê foram fundamentais e contribuíram para a elaboração de Códigos de Ética e Regulamentação Profissional, nos países que não contavam com esses instrumentos legais profissionais, como Paraguai e Uruguai.

 


Veja a Declaração do Rio de Janeiro, de 7 de março de 2012

 

Leia a Declaração de Mendoza, de 26 de agosto de 2011

 

Veja a pauta da 27ª reunião do Comitê Mercosul de Trabalhadores Sociais

 

Veja a ata de reunião do Comitê Mercosul de Trabalhadores Sociais, de 27 de agosto de 2010

 

Veja a ata de reunião do Comitê Mercosul de Trabalhadores Sociais, de 26 de setembro de 2009

 

Quadro de reuniões do Comitê Mercosul de Trabalhadores Sociais

 

Principios éticos y políticos para las Organizaciones Profesionales de Trabajo Social del Mercosur

 

Relatório da Coordenação do Brasil - 2006-2008