Acessibilidade       A+  A-          Botão Libras  Botão Voz          
O que você procura?
CFESS na Federação Internacional de Trabalhadores Sociais (FITS)

A origem da Federação Internacional de Assistentes Sociais (FITS) remonta a 1928, quando foi criada em Paris, com a designação de "Secretariado Internacional Permanente de Assistentes Sociais (International Permanent Secretariat of Social Workers). A segunda guerra mundial interrompeu seu funcionamento, que permaneceu inativo até 1950.


Após essa interrupção, por ocasião da Conferência Internacional de Bem-Estar Social, ocorrida em 1950 novamente em Paris, foi tomada a decisão de refundá-la com outro formato, desta vez como uma Federação Internacional. O acordo deliberativo daquela conferência estabeleceu que a FITS entraria em ação quando contasse com a filiação de, no mínimo, sete organizações nacionais. Após um trabalho intenso de articulação, ela foi refundada em 1956 em Munique, na Alemanha, na Conferência Internacional de Bem-Estar Social, em um contexto de plena expansão do Welfare State.  

Atualmente a FITS está sediada em Rheinfelden, Suíça e é integrada por  organizações profissionais centrais de Serviço Social de 128 países de cinco regiões continentais, com mais de 500.000 assistentes sociais em todas as partes do mundo. As cinco regiões continentais são: 
 

  1. África
  2. Ásia e Pacífico
  3. Europa
  4. América Latina e Caribe
  5. América do Norte (EUA e Canadá)


A instância máxima deliberativa da FITS é a Assembleia Geral, que ocorre a cada dois anos, normalmente antecedendo as Conferências Mundiais. No desenvolvimento do trabalho e defesa de suas diretrizes, a FITS se organiza na seguinte estrutura: Presidência Global, cargo atualmente ocupado por Silvana Martinez, assistente social da Argentina, eleita durante a Assembleia Geral em Dublin, Irlanda, para  a gestão 2018-2022; Vice-Presidência Global: assistente social de Zimbábue, Noel Muridzo, que também ocupa o cargo de presidente regional da África; Tesoureiro: Victor Iván García Toro, de Porto Rico e o Secretário-Geral, Rory Truell, da Suiça. Os cargos de vice-presidente e tesoureiro/a são eleitos pelo Comitê Executivo. Para o trabalho a ser desenvolvido nas cinco regiões, são eleitos/as (sempre na Assembleia Geral) membros dos diferentes países e regiões que ocuparão os cargos de presidente e vice-presidente regional. Essa estrutura compõe o Comitê Executivo da FITS, que se reúne anualmente.

 

Além disso, a direção da FITS conta com quatro comissões: dos Direitos Humanos, de Ética, das Nações Unidas e de Educação (interina) e está em discussão a instituição de um Comitê Indígena. Os comissionados escolhidos deverão atuar a partir do compromisso da profissão com seu patrimônio ético e de direitos humanos. Cabe ressaltar que, em um trabalho colaborativo com a Associação Internacional de Escolas de Serviço Social (IASSW), realizado desde 2016, os princípios éticos da FITS foram revistos, submetidos a amplo debate internacional e referendados na Assembleia Geral em Dublin, Irlanda. 

 

O CFESS acompanha as Conferências Mundiais da FITS desde 1998, quando foi realizada em Jerusalém, Israel. No ano 2000, o CFESS participou da Conferência de Montreal,Canadá. Na ocasião, o Brasil posicionou-se contrário à definição de Serviço Social, aprovada e divulgada pela FITS, que, todavia, foi retomada em 2012, no workshop relizado no Rio de Janeiro, Brasil, com a participação de integrantes da Federação e também da ALAEITS, da AIETS e de entidades de Serviço Social de diversos países (clique aqui e saiba mais)

 

O CFESS esteve presente à Conferência Mundial de 2004, em Adelaide, Austrália, ocasião em que foi submetida à Assembléia Geral da FITS e aprovada a proposta feita pelo Brasil desde 2002, de sediar a Conferência Mundial de 2008. Em 2006, o CFESS participou da Conferência Mundial em Munique, com o tema ˜Trabalhando por um novo equilíbrio social em um mundo desigual.˜ Em agosto de 2008, foi realizada, pela primeira vez no Brasil, a Conferência Mundial, com o tema ˜'O Desafio de Concretizar Direitos numa Sociedade Globalizada e Desigual" que foi a maior conferência mundial já realizada pela FITS, com participação de 2.704 profissionais e estudantes, de 47 países.

 

O CFESS participou também das Conferências em Melbourne, Austrália em 2014, cujo tema foi “Promovendo a Igualdade Social e Econômica”; em Seul, na Coréia do Sul, com o tema “Promovendo a dignidade e valores humanos” em 2016; e em Dublin, 2018, cujo tema foi “Trabalhar em prol da sustentabilidade ambiental”, temas que deram sequência a um compromisso acordado em 2012, de debater uma agenda global do Serviço Social e do desenvolvimento social.   


O Brasil já ocupou o cargo de vogal da FITS em três ocasiões, sendo a primeira com a presidente do CFESS Valdete de Barros Martins (1998-2002), a segunda com a Conselheira do CFESS Joaquina Barata Teixeira (2004/2008) e a terceira com a presidente do CFESS Ivanete Boschetti, eleita na assembleia da FITS em 2008 (2008-2012). Com a alteração do nome e atribuições a partir do Documento Constitutivo da FITS, aprovado em 2016, o CFESS foi eleito na Assembleia Geral em Dublin, Irlanda, para o cargo de Vice-Presidente Regional para a America Latina e Caribe, gestão 2018/2020, na pessoa da conselheira Tânia Maria Ramos de Godoi Diniz

Além disso, o CFESS realizou em 2012, no Rio de Janeiro (RJ), o Workshop sobre a definição mundial de Serviço Social da FITS, com a participação de integrantes da Federação e também da ALAEITS, da AIETS e de entidades de Serviço Social de diversos países. Clique aqui e saiba mais

A participação do CFESS na FITS move-se pela convicção que devemos fortalecer a organização política da categoria na América Latina e Caribe, e inserir no debate mundial os princípios e valores do nosso projeto ético-político profissional.