Segunda, 02 de Julho de 2012.
Entidades de Serviço Social se manifestam sobre crise no Paraguai
Representantes da Argentina, do Uruguai e do Brasil demonstram preocupação pela forma como ocorreu o impeachment de Lugo
Carregando...


A notícia do impeachment do presidente Fernando Lugo do Paraguai, no dia 22 de junho, em um processo promovido pela Câmara dos Deputados e considerado um “rito sumário de destituição” pelos países vizinhos da América Latina, foi também, na última semana, pauta para análise das entidades internacionais de Serviço Social.

Horas após a destituição de Lugo da Presidência, a Federação Argentina das Associações Profissionais de Serviço Social (FAAPSS), a Associação de Assistentes Sociais do Uruguai (ADASU) e o CFESS assinaram uma breve nota em conjunto, expressando solidariedade com o povo do Paraguai e com os/as assistentes sociais e manifestando “preocupação pela forma sumária em que ocorreu o processo e pelas imprevisíveis consequências que a deposição pode trazer para a população paraguaia mais desfavorecida”.

Já a Associação Latino-Americana de Ensino e Investigação em Trabalho Social (ALAEITS), no dia 25 de junho, também em nota, foi mais incisiva frente aos acontecimentos no Paraguai, chamando de “golpe de Estado” o ocorrido e afirmando que foi uma “violenta e premeditada ruptura do esforço para fazer avançar a consolidação de experiências democráticas na América Latina”. Segundo a ALAEITS, o golpe de Estado orquestrado na Venezuela (2002), Honduras (2009), a tentativa de golpe no Equador (2010) e agora o do Paraguai, permitem “entrever não só a fragilidade a que a democracia na região está exposta, mas também que todas aquelas experiências políticas progressistas estão expostas a serem enfrentadas, dizimadas e interrompidas pelos setores mais conservadores e inimigos da paz, sejam nacionais ou internacionais”. “A ALAEITS se une às manifestações de diferentes organizações, governos e colegas que expressam sua preocupação, indignação e repúdio ao golpe de Estado no Paraguai”, encerra a nota.

Para a presidente em exercício do CFESS, Marinete Moreira, é importante que as entidades representativas de Serviço Social da América Latina continuem acompanhando e se manifestado sobre os acontecimentos no Paraguai, na perspectiva de defesa da democracia e da cidadania, conforme orientam os princípios do Código de Ética do/a Assistente Social brasileiro/a. “Defendemos a democracia enquanto socialização da participação política e da riqueza socialmente produzida e lutamos pela consolidação da cidadania, considerada tarefa primordial de toda sociedade, com vistas à garantia dos direitos civis, sociais e políticos da classe trabalhadora”, disse Marinete.

Sobre a crise política
O processo contra Fernando Lugo foi iniciado por conta do conflito agrário que terminou com 17 mortos no interior do país. A oposição acusou Lugo de ter agido mal no caso e de estar governando de maneira "imprópria, negligente e irresponsável". O processo de impeachment aconteceu rapidamente. Começou com a votação na Câmara dos Deputados do Paraguai, no dia 21 de junho, que resultou na aprovação do processo por 76 votos a 1. No mesmo dia, à tarde, o Senado definiu as regras do processo de destituição de Lugo do poder.

Na sexta, 22 de junho, o Senado afastou Fernando Lugo da presidência. O placar pela condenação e pelo impeachment foi de 39 senadores contra 4, com 2 abstenções. Federico Franco, vice-presidente e integrante do partido que retirou seu apoio à coalizão do socialista Lugo, assumiu a presidência pouco mais de uma hora e meia depois do impeachment.

No último dia 29/6, o Mercosul decidiu suspender temporariamente o Paraguai até que aconteçam as novas eleições presidenciais do país, em 2013, afirmando que a decisão vale até que se instale a soberania popular paraguaia. O bloco, que reúne o Brasil, a Argentina e o Uruguai, passará a contar com a Venezuela, que será incorporada como "membro de pleno direito" no próximo dia 31 de julho.

Conselho Federal de Serviço Social - CFESS
Gestão Tempo de Luta e Resistência – 2011/2014
Comissão de Comunicação

Rafael Werkema - JP/MG 11732
Assessor de Comunicação
comunicacao@cfess.org.br

Quem somos
Autarquia pública federal que tem a atribuição de orientar, disciplinar, normatizar, fiscalizar e defender o exercício profissional do/a assistente social no Brasil, em conjunto com os Conselhos Regionais de Serviço Social (Cress).
Cadastre-se
E receba por e-mail nosso CFESS Informa, informativo eletrônico com as principais notícias sobre o Serviço Social brasileiro
Conecte-se
O CFESS também esta nas redes sociais
Endereço
Conselho Federal de Serviço Social - CFESS
SCS Quadra 2 Bloco C Ed. Serra Dourada - Salas 312/318
CEP: 70300-902 - Brasília - DF
Tel: (61) 3223-1652
Tel: (61) 3223-2420
Funcionamento: de segunda a sexta de 12h às 18h. Dúvidas e sugestões pelo Fale Conosco.