Acessibilidade       A+  A-          Botão libras  Botão Voz          
O que você procura?
Quarta, 20 de Maio de 2020.

#AdiaEnem: CFESS, Abepss e Enesso defendem manter a campanha
Apesar de decisão do Inep nesta quarta, entidades avaliam fundamental o adiamento até o fim da pandemia

Imagem em fundo verde com fotos de assistentes sociais e estudantes segurando cartazes escritos #adiaEnem. Em cima, ilustração de uma máscara hospitalar branca escrito: Serviço Social defende o #adiaEnem.  Arte: Rafael Werkema, sobre montagem com imagens enviadas por assistentes sociais e estudantes

 

A defesa dos direitos humanos, dos direitos sociais e o combate à desigualdade social são princípios que regem a atuação profissional de assistentes sociais. Por isso, o CFESS também decidiu apoiar a campanha nacional pelo adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Mas, apesar da decisão desta quarta-feira (20) sobre o adiamento por 30 ou 60 dias, divulgada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação (MEC), o Conselho Federal, a Abepss e a Enesso defendem que o adiamento ocorra até o fim do estado de calamidade pública, devido à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), conforme projeto de lei aprovado pelo Senado Federal, aguardando votação na Câmara dos Deputados.

 

Atualmente, tornou-se público nas redes sociais um movimento em que entidades estudantis, estudantes, professores/as de instituições de ensino defendem o adiamento do Enem, criando inclusive a hashtag #adiaEnem. Com a decisão desta quarta-feira pelo Inep, ficou nítido que a pressão sobre o governo federal começou a surtir efeitos. No entanto, a conselheira do CFESS Francieli Borsato explica que “diante do abismo desigual que é o acesso a este nível de ensino, uma vez que grande parte de jovens e adultos brasileiros não dispõe de condições necessárias para acesso e aprendizagem de conteúdos exigidos nas avaliações (não só o Enem) determinantes para a continuidade dos estudos em nível superior, o Conselho seguirá na defesa de que o Exame Nacional seja adiado até o fim da pandemia”.

 

E isso pode ser comprovado por dados que reafirmam a grande desigualdade social no país. Em razão da pandemia da Covid-19, escolas e bibliotecas permanecem fechadas, o que dificulta o acesso de estudantes a material didático e a equipamentos de informática, em especial os/as mais pobres e de escolas da rede pública. Uma pesquisa divulgada nesta semana, pelo Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Distrito Federal (Sinepe-DF), mostrou que mais da metade dos estudantes matriculados na rede pública de ensino do Distrito Federal não está tendo acesso às aulas on-line, para manter o conteúdo programático do ano letivo.

 

Diante disso, destaca a conselheira do CFESS que a defesa da educação pública, gratuita, laica, de qualidade e democrática em todos os níveis é uma das bandeiras de luta do Conselho. “Isso nos motiva a adensar este movimento em defesa de adiar o Enem 2020, para que os prejuízos ao acesso da classe trabalhadora à educação em nível superior sejam minimizados”, completa Francieli.

 

Assista abaixo ao vídeo em apoio à Campanha #AdiaEnem, com estudantes e docentes do Serviço Social, demonstrando o apoio do CFESS, da Abepss e da Enesso ao adiamento do exame:

 

 

Conselho Federal de Serviço Social - CFESS

Gestão Melhor ir à luta com raça e classe em defesa do Serviço Social - 2020/2023
Comissão de Comunicação
Diogo Adjuto - JP/DF 7823
Assessoria de Comunicação
comunicacao@cfess.org.br