Acessibilidade       A+  A-          Botão Libras  Botão Voz          
O que você procura?
Domingo, 30 de Dezembro de 2018.

Em 2019, não soltaremos a mão de ninguém!
Leia a nota de fim de ano do CFESS, que reafirma a resistência da categoria e os princípios ético-políticos do Serviço Social brasileiro

Imagem mostra ilustração de duas mãos se segurando, em referência à resistência necessária para 2019, e ao fundo a árvore que simboliza o Código de Ética do/a Assistente Social com os princípios em seus ramos. No meio dos ramos, a frase não soltaremos a mão de ninguém!A arte inspirada na ilustração de Thereza Nardelli, "Ninguém solta a mão de ninguém", é um anúncio do Serviço Social brasileiro para 2019: assistentes sociais não soltarãoa mão de ninguém e nem abrirão mão dos seus princípios ético-políticos! (Intervenção gráfica: Rafael Werkema/CFESS)  

 

 

O ano de 2018 chega ao fim marcado por risos, choros, momentos desafiadores e de superação. Pulsações e revoluções cotidianas que, neste momento, nos ajudam a entender tudo isso que aconteceu neste ano inesquecível.

 

Para o Serviço Social brasileiro, um ano em que a agenda profissional refletiu o cenário de agudização da barbárie social, mas que também revelou muita disposição de resistência, solidariedade, esperança e sororidade.

 

Em 2018, foram muitas lutas e, desde os primeiros dias, fomos chamadas/os às ruas para defender pautas históricas como a previdência social,  saúde e assistência social, como política social pública, e combater medidas conservadoras e violadoras de direitos.

 

Esse clima se refletiu na campanha do Dia da/o Assistente Social, cujo tema da Resistência envolveu a categoria por todo o país, bem como os demais espaços de debate e formação profissional.

 

Dentre os diversos debates e ações, consideramos como de grande impacto, junto à sociedade e à categoria, e motivo de comemoração, a repercussão da campanha de gestão do triênio 2017-2020 do Conjunto CFESS-CRESS:  Assistentes Sociais no Combate ao Racismo. Esta campanha convoca a categoria a pensar o exercício profissional como um espaço de ações concretas de combate ao racismo, que muitas vezes permeia os espaços institucionais. Mais que isso, a campanha ultrapassa o campo da atuação profissional, nos chama à reflexão de nossa conduta no espaço das relações pessoais, familiares, de nossa relação com nossa história e cultura. Combater o racismo é mais que um obrigação moral e ética. É uma necessidade real e urgente.

 

Impulsionadas/os pelos relatos e realizações da campanha Assistentes Sociais no Combate ao Racismo a gestão do CFESS É De Batalhas Que se Vive a Vida! se despede de 2018, afirmando nossa disposição para encarar as batalhas de 2019.

 

É certo que o conservadorismo reuniu condições de se fortalecer no contexto das últimas eleições e se mostra também em processo de reatualização no interior da nossa profissão, quando vimos, por exemplo, inúmeras manifestações de colegas assistentes sociais nas redes sociais apoiando retrocessos que já superamos há quase quatro décadas.

 

Nenhum passo atrás! Nosso lugar é ao lado da nossa classe. E nunca é demais lembrar: Somos Classe Trabalhadora!

 

Nossa resposta será nas ruas e nas lutas e, nesse caminho, construiremos o 16º Congresso Brasileiro de Assistentes sociais (CBAS), que se realizará entre 13 e 17 de novembro de 2019, em comemoração aos  40 anos do Congresso da Virada.

 

Será um marco na reafirmação dessa direção que vimos construindo para o projeto profissional do Serviço social brasileiro. Nessa direção, também seguirão os dois seminários nacionais que realizaremos em 2019: o 3º Seminário Nacional Sociojurídico (5 e 6 de abril no Rio de Janeiro/RJ) e o 2º Seminário Nacional sobre Direitos Humanos (dias 8 e 9 de agosto, em Salvador/BA).

 

O tempo que se esvai semeia a promessa de um novo momento que nasce e cresce silenciosamente em nossos corações e mentes. Estaremos a postos para os desafios que se descortinam para 2019. É tempo de mãos dadas, de manter os olhos no horizonte à frente.

 

Tempo de resistir para existir, “vem vamos lado a lado, por que nada mais nos detém, vem, vê aqui e olha mais além e promete: ninguém solta a mão de ninguém”.

 

 

Conselho Federal de Serviço Social (CFESS)

Gestão É de batalhas que se vive a vida (2017-2020)