Sexta, 08 de Setembro de 2017.
Brasília recebe o 46º Encontro Nacional CFESS-CRESS
Evento inicia com conferência sobre a conjuntura nacional
Carregando...

Imagem da mesa de abertura do 46º Encontro Nacional A presidente do CFESS, Josiane Santos, fala na mesa de abertura do evento (foto: Rafael Werkema/CFESS)

 

Até o próximo domingo (10/9), cerca de 400 participantes, dentre assistentes sociais da base, conselheiros/as dos CRESS e do CFESS, convidados/as e trabalhadores/as das entidades, estarão reunidos/as em Brasília (DF) para a realização do 46º Encontro Nacional do Conjunto CFESS-CRESS.

 

Com o tema “Vamos, levante lute, senão a gente acaba perdendo o que já conquistou” (referência à musica Lute, de Edson Gomes), o 46º Encontro Nacional é o primeiro das novas gestões do Conjunto, para o triênio 2017-2020 e, por isso, é realizado na capital federal.

 

O evento iniciou com a mesa composta por representantes das entidades do Serviço Social no Brasil, que, de forma unânime, convocaram os/as participantes ao grito de “Fora Temer!”. O primeiro a falar foi o estudante José Lucas de Menezes, da Enesso, que reafirmou a importância do apoio do Conjunto CFESS-CRESS e da Abepss às ações da executiva. “Em especial neste momento de barbárie e retrocessos, nossa aliança para debater e construir estratégias coletivas é fundamental”, afirmou.

 

A presidente da Abepss, Maria Helena Elpidio, destacou o papel das entidades que lutam e estão na defesa dos direitos de todos/as os/as trabalhadores, nao só de assistentes sociais. “Reafirmamos a defesa da formação critica, na direção ético-politica construída coletivamente pelas gerações de profissionais que nos antecederam. Seguiremos lutando, com o Conjunto CFESS-CRESS e com a Enesso, contra essa conjuntura conservadora, moralista e de retrocessos”, completou a professora. Ela ressaltou ainda o apoio irrestrito à Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), que vive uma crise e sofre o abandono do governo estadual, reflexo do tratamento dado à educação no pais pelos governos atuais.

 

Para a presidente do CRESS-DF, Rafaella Câmara, o compromisso ético-político com a luta pela garantia e ampliação dos direitos da classe trabalhadora é permanente.  “Seguiremos cada vez mais fortes nesta direção e o CRESS-DF está de portas abertas a todos/as os/as assistentes sociais, aos/às colegas dos CRESS para juntos construirmos ações coletivas pelos próximos anos de nossas gestões”, disse a conselheira.

 

Participantes do 46º Encontro Nacional lotam o auditório no primeiro dia de eventoParticipantes do 46º Encontro Nacional lotam o auditório no primeiro dia de evento (foto: Rafael Werkema/CFESS)

 

Quem concluiu a abertura do evento foi a presidente do CFESS, Josiane Santos, que enfatizou a responsabilidade do Conjunto em construir uma agenda do tamanho dos desafios que a conjuntura coloca hoje e para o futuro. “Precisamos fortalecer o trabalho de politização de nossa categoria e da sociedade brasileira, considerando as particularidades das nossas entidades. Reafirmo a disposição do Conjunto CFESS-CRESS para continuar nas trincheiras de luta, enquanto persistirem a conjuntura de retrocessos e a desigualdade social em nosso país”, enfatizou a conselheira. Ela também reafirmou a necessidade da ação articulada entre o CFESS e os Regionais para construir resistências às contrarreformas, juntamente com entidades e movimentos sociais parceiros.

 

O papel dos Conselhos na conjuntura brasileira

A conferência que deu início aos debates do encontro teve o tema ”A conjuntura nacional e o papel do Conjunto CFESS-CRESS”. A primeira palestra foi da assistente social e presidente do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN), Eblin Farage.

 

Como não poderia deixar de ser, a professora destacou a gravidade de conjuntura de retrocessos em curso com o governo ilegítimo de Michel Temer. “O governo Temer representa o projeto da burguesia contra a classe trabalhadora, colocando o Brasil como mais uma expressão da crise capitalista mundial”. A presidente do Andes-SN ressaltou que as crises capitalistas se tornarão cada vez mais próximas, fazendo referencia a Marx. “O capitalismo gera uma contradição que não é capaz de superar”, completou.

 

A conferência de abertura debateu a conjuntura nacional e o papel do Conjunto CFESS-CRESSA conferência de abertura debateu a conjuntura nacional e o papel do Conjunto CFESS-CRESS, com a presidente do Andes-SN, Eblin Farage (esq.) e a presidente do CFESS, Josiane Santos (dir.) (foto: Rafael Werkema)

 

De acordo com a docente, as reformas trabalhistas, da previdência social, da educação, dentre outras, fragilizam, e ate mesmo tentam acabar, as políticas publicas, o que se alia ao recrudescimento do conservadorismo. Diante disso, segundo ela, a alternativa para a classe trabalhadora, e aí se incluem assistentes sociais, não pode se restringir às eleições de 2018.  “Precisamos, mais do que nunca, nos articular com os movimentos sociais, com a organização pela base, nos estados, com os fóruns, frentes e centrais sindicais dispostos a convocar uma greve geral, a mobilizar trabalhadores/as e a reorganizar a classe como um todo”, avaliou Eblin.

 

Para completar o debate da mesa, a presidente do CFESS, Josiane Santos, fez uma breve explanação sobre as características legais dos Conselhos enquanto autarquias publicas de fiscalização, com delegação do Estado para tal. “É fundamental termos nítida a compreensão de que somos uma entidade pública, submetida aos ditames da lei de licitações, do concurso público, da fiscalização pelos órgãos oficiais de controle, como TCU, CGU, Ministério Público, embora tenhamos um importante papel político, em especial referente à defesa das prerrogativas profissionais e dos direitos de nossa categoria”, observou a conselheira.

 

A presidente do CFESS também reiterou o papel do Conjunto na construção e mobilização da categoria para resistir ao desmonte das políticas públicas, espaço central de atuação de assistentes sociais no Brasil. “Como importante matéria prima do nosso trabalho, a regressão de direitos e das políticas se insere em nossa pauta de lutas e enfrentamentos, tendo em vista que a apropriação do fundo público passa diretamente pelo financiamento dessas políticas e impacta, consequentemente, no trabalho de um grande numero de assistentes sociais em todo o Brasil”, concluiu Josiane.

 

O primeiro dia de atividades do 46º Encontro Nacional CFESS-CRESS terminou com a chamada das delegações, simultaneamente à exibição de um vídeo com imagens de ações realizadas pelos Regionais em todo o Brasil durante o ano de 2017. 

 

 

Conselho Federal de Serviço Social - CFESS

Gestão É de batalhas que se vive a vida - 2017/2020
Comissão de Comunicação
Diogo Adjuto - JP/DF 7823
Assessoria de Comunicação
comunicacao@cfess.org.br

Quem somos
Autarquia pública federal que tem a atribuição de orientar, disciplinar, normatizar, fiscalizar e defender o exercício profissional do/a assistente social no Brasil, em conjunto com os Conselhos Regionais de Serviço Social (Cress).
Cadastre-se
E receba por e-mail nosso CFESS Informa, informativo eletrônico com as principais notícias sobre o Serviço Social brasileiro
Conecte-se
O CFESS também esta nas redes sociais
Endereço
Conselho Federal de Serviço Social - CFESS
SCS Quadra 2 Bloco C Ed. Serra Dourada - Salas 312/318
CEP: 70300-902 - Brasília - DF
Tel: (61) 3223-1652
Tel: (61) 3223-2420
Funcionamento: de segunda a sexta de 12h às 18h. Dúvidas e sugestões pelo Fale Conosco.