Quinta, 17 de Agosto de 2017.
Pela garantia da qualidade dos serviços à população, Conjunto CFESS-CRESS debate instrumentais de fiscalização
Evento contou com participação de agentes fiscais. Documento final deverá ser aprovado no Encontro Nacional, em setembro
Carregando...

Imagem mostra as conselheiras do CFESS na mesa que resgatou o histórico do debateAs conselheiras do CFESS Tânia Diniz, Magali Régis, Solange Moreira e Daniela Möller na mesa da parte da manhã (Foto: Rafael Werkema/CFESS)

 

 

Fortalecer a defesa da profissão na sociedade. Esse é um dos motivos pelos quais o Conjunto CFESS-CRESS vem investindo e valorizando cada vez mais em uma de suas funções precípuas, que é a de orientação e fiscalização profissional.

 

Nesse sentido, o CFESS organizou nesta quarta (16/8), em Brasília (DF), uma reunião ampliada com as agentes fiscais de todos os CRESS para revisão dos instrumentais de Fiscalização Profissional. O encontro reuniu mais de cem participantes e contou também com conselheiros/as do CFESS e dos CRESS.  

 

A reunião serviu como base preparatória para o debate que ocorrerá no 46° Encontro Nacional CFESS-CRESS, em setembro, quando o Conjunto definirá, com a participação da categoria, quais serão os instrumentos técnicos que os Regionais utilizarão para a fiscalização profissional.

 

Na parte da manhã, a conselheira do CFESS Tânia Diniz fez um histórico do debate sobre a revisão dos instrumentais da Fiscalização, destacando, principalmente, as dimensões afirmativa de princípios, político-pedagógica e normativo-disciplinadora da Política Nacional de Fiscalização (PNF). “Ao longo dos últimos debates, ficou cada vez mais explícito o entendimento de que estes instrumentais que estamos revisando são meios, e não fins para a Fiscalização, sendo fundamentais não só para apreendermos as demandas, identificar as tendências e entender e nos aproximarmos da realidade da categoria profissional de assistentes sociais, mas, principalmente, para seguirmos na defesa da qualidade dos serviços prestados por nossa categoria à sociedade”, explicou a conselheira.

 

É importante ressaltar  a atuação do grupo de trabalho aprovado no 43° Encontro Nacional CFESS-CRESS, para construir o debate sobre os instrumentais. O grupo realizou cinco reuniões, que tiveram seus relatórios socializados para todos os CRESS; diversos Fóruns Regionais das Comissões de Orientação e Fiscalização (COFIs) em todas as regiões do país; dois seminários de capacitação das COFIs (2016 e 2017), que contou com a participação maciça de agentes fiscais; além da plenária realizada no 45º Encontro Nacional CFESS-CRESS, que aprovou os instrumentais que agora passam por revisão, após o período de aplicação. Tais ações demarcam o caráter democrático e construtivo do debate.

 

Fiscalização e ética profissional

Ainda na parte da manhã, a conselheira Tânia Diniz fez questão de ressaltar que o debate sobre os instrumentais da Fiscalização não deve se descolar da Ética, reafirmando que instrumentos legais (como a Lei 8.662/1993, que regulamenta a profissão, e o Código de Ética Profissional) possibilitam a compreensão da realidade de forma crítica para enfrentamento das questões que envolvem o exercício profissional e a defesa dos direitos e das políticas sociais.   

 

O papel da COFI também foi destacado, enquanto comissão que requer prioridade para o planejamento e o investimento, inclusive financeiro do Conjunto CFESS-CRESS, por se tratar de função precípua dos Conselhos.

 

No debate, ainda pela manhã, foram apontadas também diferentes demandas em decorrência da fiscalização nos mais diversos estados, reafirmando a necessidade de se homogeneizar os instrumentos de orientação e fiscalização, sem perder as particularidades e singularidades deste exercício.

 

Na parte da tarde, os/as participantes fizeram a leitura dos instrumentais (relatórios de visita, termo de orientação e fiscalização e formulário de atualização de dados cadastrais), apontando aquilo que é de acordo em comum entre os CRESS e aquilo que deve ser debatido com mais profundidade, para que no 46º Encontro Nacional os instrumentais sejam aprovados.

 

Imagem mostra a agente fiscal Inara durante o debate

A agente fiscal do CRESS-MT Inara Takahara avaliou de forma positiva a reunião ampliada (Foto: Rafael Werkema/CFESS)

 

 

Para a assistente social e agente fiscal Inara Koga Takahara, do CRESS-MT, a revisão dos instrumentais da COFI dará mais segurança para o trabalho de fiscalização, principalmente porque se trata de uma construção coletiva do Conjunto CFESS-CRESS com seus trabalhadores/as. “Foi muito importante, em todos os debates que tivemos, socializarmos reflexões e demandas de diferentes estados, para construirmos documentos homogêneos que atenderão às demandas e darão direção para o nosso exercício profissional e para a PNF do Conjunto”, avaliou.

 

Ainda na avaliação da agente fiscal do CRESS-MT, o processo de revisão e de aperfeiçoamento dos instrumentos da Fiscalização só é possível hoje “porque lá em 2009 o Conjunto CFESS-CRESS realizou concurso público que contratou agentes fiscais, garantindo a continuidade do trabalho, das reflexões e debates, além o acúmulo teórico-técnico e político das assistentes sociais que trabalham na Fiscalização”, ressaltou.  

 

Importante destacar que para esta última reunião ampliada, o CFESS arcou com os custos de participação de todas as agentes fiscais interessadas no debate, reforçando o argumento de que a Fiscalização é não só atividade obrigatória, mas prioridade para o Conjunto.

 

Para finalizar, a coordenadora da COFI/CFESS, Solange Moreira, ressaltou que não se podem pensar ações jurídicas e normativas para disciplinar o exercício profissional de assistentes sociais sem se garantir ações prévias de orientação, de politização da categoria e de defesa de condições éticas e técnicas de trabalho, e que os instrumentais cumprem essas funções. Avalia que a aprovação dos instrumentais propiciará uma unidade nacional para a fiscalização profissional.

 

Relembre

 

Articulação da Ética e da Fiscalização contribui para enfrentar conjuntura de desmontes

 

Seminário debate instrumentos de fiscalização do Conjunto CFESS-CRESS

 

Conselho Federal de Serviço Social - CFESS

Gestão É de batalhas que se vive a vida - 2017/2020
Comissão de Comunicação
Rafael Werkema - JP-MG 11732
Assessoria de Comunicação
comunicacao@cfess.org.br

 

 

 

Quem somos
Autarquia pública federal que tem a atribuição de orientar, disciplinar, normatizar, fiscalizar e defender o exercício profissional do/a assistente social no Brasil, em conjunto com os Conselhos Regionais de Serviço Social (Cress).
Cadastre-se
E receba por e-mail nosso CFESS Informa, informativo eletrônico com as principais notícias sobre o Serviço Social brasileiro
Conecte-se
O CFESS também esta nas redes sociais
Endereço
Conselho Federal de Serviço Social - CFESS
SCS Quadra 2 Bloco C Ed. Serra Dourada - Salas 312/318
CEP: 70300-902 - Brasília - DF
Tel: (61) 3223-1652
Tel: (61) 3223-2420
Funcionamento: de segunda a sexta de 12h às 18h. Dúvidas e sugestões pelo Fale Conosco.