Sexta, 10 de Junho de 2016.
CFESS é contra a internação de crianças e adolescentes em comunidades terapêuticas
Conselho Federal apoia ações do Conanda
Carregando...

Imagem ilustrativa de uma criança
Recentemente, o Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas (Conad) aprovou a Resolução 01/2015, que trata da regulamentação das comunidades terapêuticas no Brasil. Que se registre o fato de o CFESS e um grande número de entidades e movimentos sócias terem se manifestado absolutamente contrários à normativa, um dos pontos aprovados na resolução refere-se à internação de crianças e adolescentes nas chamadas comunidades terapêuticas.

 

Diante disso, explica a conselheira do CFESS Solange Moreira, o Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) manifestou oficialmente ao Conad preocupações em relação à questão e solicitou audiência para colaborar no debate. “O CFESS sempre lutou pela garantia dos direitos de crianças e adolescentes e, neste caso, manifestamos posição contrária à internação de crianças e adolescentes que necessitam de cuidados referentes à dependência e uso prejudicial de álcool e outras drogas”, ressalta a conselheira.

 

Em ofício encaminhado ao Conad, o Conanda explica alguns dos motivos pelos quais é contrário a este tipo de internação. Dentre estes, o Conselho da Criança e do Adolescente considera que o “cuidado com a saúde da criança e do adolescente deve se dar nos termos da Constituição Federal e da Lei; a criança e o adolescente têm direito à convivência familiar e comunitária e os cuidados com a sua saúde devem se dar em bases territoriais; a criança e o adolescente devem ter garantido o direito à educação e não devem ser afastados do sistema de ensino; o tratamento de saúde da criança e do adolescente deve respeitar seus direitos constitucionais; estes não podem ser submetidos a tratamentos degradantes, como trabalho forçado,  nem poderão ter violada a liberdade de consciência e de crença, não podendo ser coagidos a professar credos distintos dos seus. Não poderão, igualmente, sofrer discriminação ou preconceito, seja de raça, cor, etnia, procedência ou orientação sexual. Além disso, as instituições de atenção e cuidado destinados à criança e ao adolescente, financiadas com recursos públicos, devem seguir os parâmetros do Sistema Único de Saúde e do Sistema Único de Assistência Social”.

 

O CFESS reafirma também sua agenda anual, democraticamente constituída no Encontro Nacional do Conjunto CFESS-CRESS, em que estão definidas ações pela garantia de uma política que afirme e amplie direitos humanos de crianças e adolescentes, na defesa do Estatuto da Criança e do Adolescente (Eca) e de outros instrumentos jurídico-normativos, nos diversos espaços de controle social, no parlamento e na sociedade. “Por isso, o lugar de criança e adolescente não é em comunidade terapêutica”, completa a conselheira Solange Moreira.

 

Conselho Federal de Serviço Social - CFESS

Gestão Tecendo na luta a manhã desejada - 2014/2017
Comissão de Comunicação
Diogo Adjuto - JP/DF 7823
Assessoria de Comunicação
comunicacao@cfess.org.br

Quem somos
Autarquia pública federal que tem a atribuição de orientar, disciplinar, normatizar, fiscalizar e defender o exercício profissional do/a assistente social no Brasil, em conjunto com os Conselhos Regionais de Serviço Social (Cress).
Cadastre-se
E receba por e-mail nosso CFESS Informa, informativo eletrônico com as principais notícias sobre o Serviço Social brasileiro
Conecte-se
O CFESS também esta nas redes sociais
Endereço
Conselho Federal de Serviço Social - CFESS
SCS Quadra 2 Bloco C Ed. Serra Dourada - Salas 312/318
CEP: 70300-902 - Brasília - DF
Tel: (61) 3223-1652
Tel: (61) 3223-2420
Funcionamento: de segunda a sexta de 12h às 18h. Dúvidas e sugestões pelo Fale Conosco.