Segunda, 22 de Junho de 2015.
CFESS apoia a greve de trabalhadores e trabalhadoras da educação superior
Conselho Federal divulga nota
Carregando...

Mais de 2 mil pessoas participaram do ato político que abriu oo Encontro Nacional de Educação, no Rio, em 2014

Imagem do ato político que abriu o Encontro Nacional de Educação, no Rio de Janeiro, em 2014 (foto: Adufmat)
 

O Conselho Federal de Serviço Social (CFESS) manifesta seu total apoio a todos os  trabalhadores e trabalhadoras da educação que estão na reivindicação de seus direitos, por condições dignas de trabalho e na defesa do ensino superior gratuito e de qualidade, lutas que estão no campo de resistência da classe trabalhadora, em particular no momento de intenso ataque aos direitos sociais.

 

Muitos companheiros e companheiras do Serviço Social, que atuam neste espaço sócio-ocupacional (como técnico ou técnica do setor ou docente) e como demais trabalhadores e trabalhadoras, vêm sofrendo pelos processos  de intensificação da precarização do trabalho  e estão na arena de luta pelos seus direitos. Além das perdas dos direitos trabalhistas e previdenciários, o movimento grevista alerta para a redução de investimento nas universidades, a necessidade de autonomia, para as atuais condições estruturais e acadêmicas e os processos internos de privatização via Organizações Sociais.

     

Como expressa o manifesto do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN), chamado INFORMANDES on line, “o movimento grevista nas universidades federais, além de denunciar a retirada de R$ 9,4 bilhões da educação,  inclui a defesa do caráter público da universidade, melhores condições de trabalho, garantia de autonomia, reestruturação da carreira e valorização salarial de ativos e aposentados. As lutas das universidades estaduais tomam a dimensão da própria sobrevivência destas instituições como pauta, a necessidade urgente de concursos, questões infraestruturais e a falta de repasse dos governos estaduais para garantia de atividades que garantam a indissociabilidade ensino, pesquisa e extensão”.

 

Além de envolver o respaldo do modelo histórico de universidade que os movimentos sociais defendem, a luta dos companheiros e das companheiras docentes, estudantes, técnicos e técnicas pela mediação atual da greve é parte da resistência da classe trabalhadora na manutenção do direito à educação laica, gratuita e de qualidade; e ao trabalho.

 

Atualmente, o CFESS compõe o Comitê em Defesa dos 10% do PIB para a educação pública, juntamente com o Ande-SN, o Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe), a Assembleia Nacional dos Estudantes Livre (Anel), a Oposição de Esquerda da União Nacional dos Estudantes (UNE), a Executiva Nacional de Estudantes de Educação Física (EXNEEF) e, nesta composição, estamos reafirmando nossa defesa do direito à educação pública como elemento básico no enfrentamento da desigualdade social, compreendendo que esta luta não é pontual e é essencial para a construção da transformação social.

 

Conselho Federal de Serviço Social (CFESS)

Gestão Tecendo na luta a manhã desejada (2014-2017)

Quem somos
Autarquia pública federal que tem a atribuição de orientar, disciplinar, normatizar, fiscalizar e defender o exercício profissional do/a assistente social no Brasil, em conjunto com os Conselhos Regionais de Serviço Social (Cress).
Cadastre-se
E receba por e-mail nosso CFESS Informa, informativo eletrônico com as principais notícias sobre o Serviço Social brasileiro
Conecte-se
O CFESS também esta nas redes sociais
Endereço
Conselho Federal de Serviço Social - CFESS
SCS Quadra 2 Bloco C Ed. Serra Dourada - Salas 312/318
CEP: 70300-902 - Brasília - DF
Tel: (61) 3223-1652
Tel: (61) 3223-2420
Funcionamento: de segunda a sexta de 12h às 18h. Dúvidas e sugestões pelo Fale Conosco.